GIRLSPT.COM - Cursores Animados
A Magia do Espelho: Saudades da infância

A Magia do Espelho

Espaço para devaneios, reflexões, desabafos, dicas culturais e otras cositas más

Saudades da infância


De vez em quando bate uma saudade da infância. Aquela saudade que a gente viaja nas lembranças com um sorriso melancólico nos lábios. Sinto saudades das brincadeiras no meio da rua. De correr, cair e ficar com os joelhos ralados na brincadeira do “pôdi”, aqui conhecida como “pega-pega”.

Saudade de implicar com os meninos, de ver as novelas e imitar os personagens, de assistir Carrossel na casa de amigos, pois na época o SBT só pegava com antena parabólica e eram poucas as famílias que possuíam o aparelho. Uma realidade bem distante dos tetos coalhados com grandes antenas redondas, até mesmo nas casas mais humildes, sinalizando que, felizmente, a diferença social diminuiu, assim como as distâncias.

Sinto saudade da felicidade simples que outrora foi causadora de tristeza. Às vezes a infância tem disso, possuímos tudo que precisamos para ser feliz, mas ainda não temos maturidade suficiente para perceber e aproveitar tudo.

Basta que eu feche os olhos para sentir de novo o cheiro do mato molhado, do curral fértil e do leite fresquinho. Lembro como se fosse ontem as brincadeiras com crianças que eu via duas vezes por ano, mas que pareciam amigas íntimas, lembro a curiosidade e o carinho pelos animais, o medo do escuro, o chamego com os pais.

A infância também tem gostos marcantes: Nescau com leite puro de vaca, nada de leite em pó ou de caixa, xilito, suco de morango, maria maluca, sequilho, tareco, picolé de creme de ovos que podia ter direito a repeteco. Tudo que uma criança gosta, mas que aidna não sabe valorizar.

Sinto saudade de esperar o Papai Noel chegar e de como descobri com alegria, não com tristeza, que eram meus pais que colocavam os presentes embaixo da cama. Sinto saudade de brincar com as bonecas tão desejadas, de projetar nelas a vida que gostaríamos de ter e de sonhar com o nosso futuro. Crianças são tão cheias de sonhos e isso é tão bom...

Sinto saudade de tudo, agradeço a Deus por tudo: pela família maravilhosa que me deu e por todas as outras coisas. Mas lamento ter compreendido alguns sentimentos tão tarde. Tarde para aproveitar melhor experiências, momentos e oportunidades, mas ainda cedo, muito cedo para aproveitar tudo o mais que a vida tem para me dar. E eu quero aproveitar tudo!

13 comentários:

Rédi Bortoluzzi 23 de setembro de 2008 10:38  

Eu tava conversando isso aqui em casa justamente ontem... Saudade do tempo que minhas maiores indecisões eram "Vou jogar bola ou brincar de carrinho?" haha... Ainda bem que ainda sou meio criança, bola faz tempo que eu não jogo, mas ainda tenho os carrinhos. Belo post!

Ewerton 12 de junho de 2011 20:04  

Carrossel... eita novela que eu amava, em pensar que ja fui apaixonado por carmen, kkkk.
Saudades das brincadeiras, da escola, nossa... chega da nostalgia quando revejo alguma sena da novela Carrossel, Chiquititas, do programa Disney Club, Sítio do Picapau Amarelo (o antigo) e outras coisas... me arrepiei só de lembrar.

Everson Belo 20 de julho de 2011 08:12  

Tava caminhando hoje pela manhã em direção à minha casa e comecei a pensar nos amigos de minha infância e na dor gigantesca de saber que aquele tempo não volta mais. Dói muito mesmo saber que não volta. Dá até vontade de chorar, realmente. Identifiquei-me muito com seu belo texto. Parabéns!

elisa 2 de agosto de 2011 10:17  

NOSSA QUE SAUDADES DE ACREDITAR QUE PODERIA SER A PAQUITA DA XUXA OU SIMPLESMENTE GANHA AQUELE BEIJO NO FINAL DO SEU PROGRAMA, SAUDADES DA PROFESSORA HELENA DO CARROSSEL DO CIRILO E ATÉ DA INSUPORTÁVEL MARIA JOAQUINA ( pode acreditar nunca pensei que sentiria saudade dela kkk)
SAUDADES DO PROGRAMA DO FOFÃO DO PALHAÇO BOZO , DO CASTELO RATIM BUM,
E TANTOS OUTROS MAIS ... BJOS

Vania 8 de setembro de 2011 13:12  

Eu sempre achei que era a única pessoa que sente tanta saudade da infância que o coração até dói. Sempre sonho com minha infância e até choro quando acordo, gosto de passar pelos lugares onde passei, a escola onde estudei, e me recordar dos momentos mais felizes da minha vida!!!É um tempo que não volta mais!!!

Ana Cristina Barcelos Mendes 19 de novembro de 2011 12:11  

como é bom...
que saudade
como era saudavel
carrocel
tiquititas
bom de+

Ana Cristina Barcelos Mendes 19 de novembro de 2011 12:12  

estava lembrando de tantas amigas de infancia hoje de manha
como era bom e nao sabiam,os
a cidade pequena em que crescemos
as brincadeiras eram outras
que saudade

petromotors 11 de dezembro de 2011 15:59  

hoje 10 de dezembro de 2011 lendo este post. estava recordando minha infância tempo bom de menino que só se preocupava quando ia deitar a noite de que iria brincar no outro dia ou então se preocupava em não perder a hora de assistir meu desenho favorito que nas coisas mais simples se via tão feliz e não sabia como era bom não contar o tempo estar com o amigo que conheceu no 1 dia de aula e em horas se tornou seu melhor amigo se divertir sem malicias jogar bola de gude ate minha mãe e me buscar pra tomar banho porque já era quase noitinha, meu stress era quando terminava a hora de brincar ate parecendo que no outro de dia não tinha mais, chora pela primeira namorada ou pelo menos achávamos que namorávamos com 9 aninhos
brincar de pique esconde, vai e vem cuz-cuz isso era demais pra que crescemos ou aonde jogamos aquela felicidade que outrora era o maior bem que tínhamos
hj e complicado a vida dividas, trabalhos,chefes,reunioes, que roubam nossos tempos nossas alegrias e onde poderemos recarregar as nossas forças neste maravilhoso momentos de nostalgia de quando eramos realmente felizes

petromotors 11 de dezembro de 2011 15:59  

hoje 10 de dezembro de 2011 lendo este post. estava recordando minha infância tempo bom de menino que só se preocupava quando ia deitar a noite de que iria brincar no outro dia ou então se preocupava em não perder a hora de assistir meu desenho favorito que nas coisas mais simples se via tão feliz e não sabia como era bom não contar o tempo estar com o amigo que conheceu no 1 dia de aula e em horas se tornou seu melhor amigo se divertir sem malicias jogar bola de gude ate minha mãe e me buscar pra tomar banho porque já era quase noitinha, meu stress era quando terminava a hora de brincar ate parecendo que no outro de dia não tinha mais, chora pela primeira namorada ou pelo menos achávamos que namorávamos com 9 aninhos
brincar de pique esconde, vai e vem cuz-cuz isso era demais pra que crescemos ou aonde jogamos aquela felicidade que outrora era o maior bem que tínhamos
hj e complicado a vida dividas, trabalhos,chefes,reunioes, que roubam nossos tempos nossas alegrias e onde poderemos recarregar as nossas forças neste maravilhoso momentos de nostalgia de quando eramos realmente felizes

André Francisco da Silva 25 de janeiro de 2013 15:07  

Como disse o compositor Manacéia José de Andrade uma música de sua autoria "Ah! quantas lágrimas eu tenho derramado, só em saber que não posso mais reviver o meu passado. Eu vivia cheio de esperanças e de alegria, eu cantava eu sorria.." Bons tempos mesmo! E eu quando criança queria ser adulto para que ninguém me enchesse a paciência e hoje eu queria era ser criança para ter todo o tempo do mundo e não o tempo me consumir com tanta coisa.

André Francisco da Silva 25 de janeiro de 2013 15:09  

Como disse o compositor Manacéia José de Andrade uma música de sua autoria "Ah! quantas lágrimas eu tenho derramado, só em saber que não posso mais reviver o meu passado. Eu vivia cheio de esperanças e de alegria, eu cantava eu sorria.." Bons tempos mesmo! E eu quando criança queria ser adulto para que ninguém me enchesse a paciência e hoje eu queria era ser criança para ter todo o tempo do mundo e não o tempo me consumir com tanta coisa.

O pensador 22 de outubro de 2015 22:26  

Também tenho saudades da minha infância,tempo maravilhoso de vida quando eu era feliz tinha minha imaginação tudo era inocência que ficará na minha memória

Emerson Perottoni - Páteo Marbella 11 de fevereiro de 2016 16:23  

Quão singelos eram os motivos da nossa alegria. Finalizar as tardes repletas de brincadeiras com um derradeiro e descontraído bate papo, implorando aos pais mais alguns minutos antes de entrar e tomar banho. A expectativa pela volta às aulas... os aromas peculiares das casas dos parentes mais velhos... nossos bichinhos... os pais que eram mais jovens (hoje cada vez mais próximos do inexorável e definitivo adeus)... o cheirinho do giz de cera... as cores gritantes nas novelas dos anos 80... a expectativa da primeira namorada... eu me imaginava o José Wilker ou o Edson Celulari... restaram as lembranças e a lancinante certeza que jamais teremos isto de novo.

Vale a pena ler de novo

  • A lição final
  • A sangue frio
  • Crônicas de Nárnia
  • George e o segredo do Universo
  • O caçador de pipas
  • O Pequeno Príncipe

Ache aqui:

Seguidores