GIRLSPT.COM - Cursores Animados
A Magia do Espelho: Setembro 2008

A Magia do Espelho

Espaço para devaneios, reflexões, desabafos, dicas culturais e otras cositas más

Saudades da infância


De vez em quando bate uma saudade da infância. Aquela saudade que a gente viaja nas lembranças com um sorriso melancólico nos lábios. Sinto saudades das brincadeiras no meio da rua. De correr, cair e ficar com os joelhos ralados na brincadeira do “pôdi”, aqui conhecida como “pega-pega”.

Saudade de implicar com os meninos, de ver as novelas e imitar os personagens, de assistir Carrossel na casa de amigos, pois na época o SBT só pegava com antena parabólica e eram poucas as famílias que possuíam o aparelho. Uma realidade bem distante dos tetos coalhados com grandes antenas redondas, até mesmo nas casas mais humildes, sinalizando que, felizmente, a diferença social diminuiu, assim como as distâncias.

Sinto saudade da felicidade simples que outrora foi causadora de tristeza. Às vezes a infância tem disso, possuímos tudo que precisamos para ser feliz, mas ainda não temos maturidade suficiente para perceber e aproveitar tudo.

Basta que eu feche os olhos para sentir de novo o cheiro do mato molhado, do curral fértil e do leite fresquinho. Lembro como se fosse ontem as brincadeiras com crianças que eu via duas vezes por ano, mas que pareciam amigas íntimas, lembro a curiosidade e o carinho pelos animais, o medo do escuro, o chamego com os pais.

A infância também tem gostos marcantes: Nescau com leite puro de vaca, nada de leite em pó ou de caixa, xilito, suco de morango, maria maluca, sequilho, tareco, picolé de creme de ovos que podia ter direito a repeteco. Tudo que uma criança gosta, mas que aidna não sabe valorizar.

Sinto saudade de esperar o Papai Noel chegar e de como descobri com alegria, não com tristeza, que eram meus pais que colocavam os presentes embaixo da cama. Sinto saudade de brincar com as bonecas tão desejadas, de projetar nelas a vida que gostaríamos de ter e de sonhar com o nosso futuro. Crianças são tão cheias de sonhos e isso é tão bom...

Sinto saudade de tudo, agradeço a Deus por tudo: pela família maravilhosa que me deu e por todas as outras coisas. Mas lamento ter compreendido alguns sentimentos tão tarde. Tarde para aproveitar melhor experiências, momentos e oportunidades, mas ainda cedo, muito cedo para aproveitar tudo o mais que a vida tem para me dar. E eu quero aproveitar tudo!

...

Cultive seus sonhos. Se não tem nenhum, invente. Mas não perca a capacidade de sonhar, pois os sonhos são os motorzinhos da vida, nos fazem acordar todos os dias com um friozinho na barriga, na esperança de que algo de bom aconteça, de encontrar a felicidade diária e de fazer cada segundo valer a pena.

Segure bem os seus sonhos, lute para realizá-los e invente novos sonhos. Coisa mais triste é viver sem sonhos, sem unzinho sequer. Uma pessoa sem sonhos é como uma folha seca que cai morta da árvore e fica à mercê do vento. Sem vontade própria, sem esperanças, sem alegria, sem vida. Viver sem sonhos e apenas passar o tempo enquanto a morte não vem. Pode parecer fácil, mas poucos sabem viver e sonhar. Poucos.

Campanha contra o preconceito - faça a sua parte

Acho ótimo a cara lisa do povo de dizer que não tem preconceito com nada, de ficar repetindo frases como: "eu até tenho um amigo gay" (daqui a pouco vai ser: "eu até tenho um amigo hetero"), "não sou racista, não acho que todo preto é marginal", "os gordos não sofrem preconceito", "viva à diferença". Como já disse aqui uma vez, ser preconceituoso está fora de moda.

Oi? Vai um óleo de peroba aí? A gente sabe (pelo menos eu sei) que esse discurso de "não sou preconceituoso" muitas vezes é apenas isso mesmo: um discurso. Já faz parte do nosso cotidiano ouvir campanhar que combatem o preconceito contra negros, deficientes físicos e homossexuais, mas ainda existem muitos preconceitos que as pessoas insistem em dizer que não existe, como o preconceito aos gordos, não precisam nem ser obesos mórbidos. Eis que hoje me deparo com a seguinte notícia no jornal:

GUARDA MUNICIPAL

Prefeitura reintegrará candidata gorda


Uma candidata que havia sido desclassificada por excesso de gordura num concurso para integrar a Guarda Municipal de Várzea Paulista (54 km de São Paulo) terá de ser reintegrada ao processo seletivo por decisão da Justiça. A prefeitura afirma que não irá recorrer. A alegação da defensora pública Thais dos Santos Lima foi a de que não há previsão legal que regulamente o percentual máximo de gordura corporal.

E ainda dizem que não existe preconceito contra os gordos. Gente, acho que todo mundo sabe, porque algumas vezes nós mesmos somos preconceituosos, apesar de ser difícil admitir, que os gordos sofrem sim preconceito. É um olhar com um riso na boca, é um comentário maldoso, um cochicho, uma piada sem graça.

O engraçado e também triste é que as pessoas têm dificuldade em aceitar que esse preconceito existe, é o que eu tenho percebido sempre que discuto esse assunto com alguém. Geralmente, escuto o seguinte: "Isso não existe, é besteira. A capacidade e a beleza das pessoas está além do exterior. Não sei por que você se preocupa com isso, até parece que você é obesa".

Oi? Será mesmo que a gente acredita que a beleza e a capacidade das pessoas está no interior e não na aparência? E outra, por acaso nós temos que ser vítimas diretas de preconceito para lutar contra ele? Quer dizer que eu preciso ser negra, gay e deficiente física para lutar contra o preconceito aos negros, gays e deficientes? Fala sério meeeessssmoooooo!!!!!!!

Gente, vamos parar de fechar os olhos para os preconceitos que nos rodeiam, vamos enxergar os nossos próprios preconceitos e combatê-los. Vamos crescer como seres humanos. Preconceito não é, nunca foi e nunca será uma coisa boa, acho que todo mundo sabe. Não é necessário fazer uma passeata ou um movimento para lutar contra o preconceito, a solução está nas pequenas atitudes, está em aprender a tratar as pessoas pelo que elas realmente são, o que está muito além do corpo, da cor, da aparência e dos bens materiais. Vamos refletir e crescer.

Dia de cão


Um cachorro da raça poodle foi parar atrás das grades em Sinop (MT), que fica a cerca de 500 quilômetros de Cuiabá, nesta segunda-feira (15). O animal estava com três adolescentes, que foram apreendidas por não apresentarem o documento do carro em que estavam e nem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A dona do cachorro disse à reportagem da TV Centro América que não tinha com quem deixar o animal e acabou levando o cachorro para dentro das dependências da delegacia da Polícia Civil. As jovens ficaram em uma cela separada dos adultos.

Segundo informações da polícia, as jovens foram liberadas, algumas horas depois, com a chegada dos responsáveis, que assumiram o compromisso de levá-las posteriormente à Vara da Infância e da Juventude da cidade. O animal voltou para casa.


----------------------------------------------------------------------------------------------


Fico me perguntando o que passa na cabeça de certos jornalistas. Tudo bem que é curioso um cachorro "ser preso", mas por quê ninguém se preocupa em discutir o fato de as jovens terem sido colocadas em uma cela como qualquer outro criminoso nem de estarem dirigindo sem habilitação ou coisa do tipo.


Tá, pode ser crime dirigir sem habilitação, tem muito irresponsável dirigindo por aí com ou sem habilitação e causando tragédias, mas acho que o bom senso deve prevalecer sempre.


Ainda não consegui entender muito bem essa pauta nem o propósito dela, mas vamos lá, até os cães têm direito aos seus quinze minutos de fama.



Liberdade o quê???

Gente, miacabo vendo a propaganda da Claro se dizendo a favor da liberdade de escolha do usuário e do início imediato da portabilidade numérica. Por que, néan? Tem que usar muito óleo de peroba para fazer uma propaganda “A Claro é a favor da liberdade de escolha” quando ela ainda vende celular bloqueado. Liberdade pra quem, néan?

Muita gente deve ver essa propaganda e achar super lindo o posicionamento da Claro, principalmente porque é a Lara, digo, a Mariana Ximenes quem estrela o comercial. Somente quem já teve a infeliz oportunidade de sentir a tal “liberdade” da Claro é que percebe que essa propaganda é tão falsa quanto o cabelo louro do cantor Belo.

Por motivos de força maior, fui obrigada a comprar outro telefone celular há pouco mais de um mês. Fui até a loja da Claro e me interessei por um modelo, mas a vendedora disse que o celular era bloqueado e fez uma cara de pitbull raivoso quando perguntei se eles não desbloqueavam.

Fico imaginando o que uma empresa que é contraditória até na hora de decidir se é a favor ou não da liberdade de escolha dos usuários é capaz de fazer para conseguir uma fatia maior do mercado.

Gostaria muito de ver uma propagando do tipo: “A Claro é a favor da liberdade de escolha dos usuários e luta pela portabilidade numérica, mas ainda somos muito conservadores e só vendemos celulares bloqueados, afinal, como diria a concorrente, quem ama bloqueia”.

...

Angústia... Quem nunca sentiu? A minha brota da impaciência de querer transformar as coisas e da vontade que o tempo passe rápido, veloz o suficiente para me fazer mudar a realidade e matar essa angústia.

Às vezes parece uma simples fuga pensar que o fim da angústia virá com o passar do tempo, pois eu sei que o que precisa ser mudado agora depende de mim e não das folhas do calendário. Sei que posso resolver tudo que preciso agora sem contar tanto com a ajuda do tempo. Sei também que se ele passar rápido demais sentirei falta dele e continuarei a gastar horas e horas pensando em como o tempo passa rápido e no quanto eu gostaria que ele voltasse ou se adiantasse para reviver um momento ou conseguir alguma coisa.

Angústia... Parece que ela fica escondidinha em um canto escuro esperando apenas um descuido para se instalar no nosso coração. É difícil matá-la, mas é possível aprender a conviver com ela pacificamente, de forma a nem lembrar que ela existe. Só há um detalhe: é preciso aproveitar o tempo e fazer a coisa certa, o que na maioria das vezes é mais difícil e menos prazeroso do que persistir no erro e se deixar cair. A dor sempre esconde uma pontinha de prazer.

Vale a pena ler de novo

  • A lição final
  • A sangue frio
  • Crônicas de Nárnia
  • George e o segredo do Universo
  • O caçador de pipas
  • O Pequeno Príncipe

Ache aqui:

Seguidores